Terça, 17 de Maio de 2022

Poucas nuvens

São Borja - RS

Especiais Portal Fronteiriço

Túnel do Tempo em São Borja - Um cinema e suas histórias

.

18/01/2022 às 15h40 Atualizada em 11/03/2022 às 14h46
Por: Redação Fonte: Redação Portal Fronteiriço
Compartilhe:
Elesiê Hein/ Especial ZH. Foto de 1995
Elesiê Hein/ Especial ZH. Foto de 1995

Para quem não sabe, o trabalho de alguns voluntários, garantiu aos 60 mil habitantes de São Borja, o acesso ao cinema, no final dos anos 80.

O cinema localizava-se na rua Eddie Freire Nunes, prédio 739.

O Cinema Presidente encerrou suas atividades em 1989 pela empresa Armando de Matteo Cia. Ltda, e poucos meses depois, foi reaberto como Clube do Cinema, administrado pelo Centro Cultural de São Borja e presidido inicialmente por Maria Thereza Veloso.

Haviam 4 sessões semanais (três adultas e uma infantil) no mesmo prédio, que era mantido pelo grupo.

Na época, ainda existia a censura, onde um dos voluntários, Renato Godoy, ia até a Polícia Federal pelo menos duas vezes na semana, para conseguir ou não autorização para projetar os filmes.

O trabalho dos voluntários incluía a escolha dos filmes, locação, transporte dos rolos, divulgação, programação nas escolas, venda de ingressos e o atendimento na portaria e no bar.

O clube foi formado em 1989, assim que a direção do Cinema Presidente resolveu encerrar as atividades e locar o prédio.

Por meio de campanhas comunitárias, em um ano o grupo adquiriu todos os equipamentos do antigo cinema, menos o prédio, que sempre foi alugado, custava R$800,00, sendo pago em 65% pela Prefeitura. A arrecadação da bilheteria era destinada para para o pagamento do restante do aluguel, salário dos três funcionários, manutenção do prédio e maquinário, água, luz e aluguel dos filmes. A empresa do ônibus Planalto transportava os filmes até São Borja, sem custo algum.

“ Qualquer novo investimento está condicionado ao aumento de frequentadores do cinema. Atualmente, receita e despesa empatam. Para uma lotação de 350 lugares, a média de público varia de 35 a 70 pessoas, dependendo do filme”, informou a presidente do clube, na época.

“Venho sempre porque a programação é ótima”, contou Olga Ferreira, em 1996, antes de assistir ao filme “O Carteiro e o Poeta.”

João Carlos Fioravante Passarini (In memorian), e Renato Araújo Godoy, eram os operadores do clube.

Os dois começaram na profissão ainda adolescentes.

O menino do personagem do filme “Cinema Paradiso” tinha semelhanças com João Carlos, de família pobre e numerosa, para ganhar um ingresso juntava garrafas e ajudava na limpeza do antigo Cine Municipal. As luzes e o sons saídos da cabine de projeção fascinavam o menino. As visitas ao cinema se tornaram frequentes, e João Carlos virou aprendiz de projecionista.

Seu João Rodrigues (operador já falecido na época) dava as dicas e na falta de um funcionário, ele assumia.

Aos 14 anos, João Carlos deixou de estudar e dedicou-se exclusivamente ao cinema. Ele e sua mulher Fátima trabalhavam no clube, ele - projecionista e ela - zeladora.

A história de Renato Godoy é semelhante, aos 16 anos, Renato virou profissional pelas mãos de João Carlos. Na época, Renato foi trabalhar em um supermercado e aos finais de semana, trabalhava voluntariamente no cinema.

Na época, haviam 4 sessões semanais (três adultas e uma infantil). Aos sábados, domingos e segundas, a programação iniciava-se às 20h30min, e os valores dos ingressos eram de R$3,00.

Nos domingos, a sessão infantil tinha o valor de R$2,00 e iniciava-se às 15h.

João Carlos já é falecido, mas com certeza foi feliz e viveu uma época boa na nossa querida São Borja.

Renato Godoy, conta que com certeza valeu a pena trabalhar no cinema e o voluntariado nos finais de semana, ele, apaixonado até hoje pelo cinema, lembra sempre das memórias e amizades que essa época deixou.

O cinema encerrou-se no ano de 1997, pela falta de público nas sessões.

Renato Godoy, na época, operando nas máquinas do cinema.

(Com informações do Jornal Zero Hora, 3 de maio de 1996.)  

(Redação Portal Fronteiriço)

Se você tem uma história antiga de São Borja, nos envie no privado! Será um prazer colocar no nosso site!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias