Top Trânsito
Alemão - Super Banner
Ropel Distribuidora de Bebidas - Super Banner
Portal Fronteiriço
Portal Fronteiriço
Imobiliária Fred Janot
.

Dia do chimarrão! Confira a história dessa tradição

24 de Abril

24/04/2021 09h50Atualizado há 3 semanas
Por: Isaac Cardoso

Todo dia é dia de chimarrão! Mas o dia 24 de abril é o dia oficial dele, nosso querido “amargo” de todas as manhãs, tardes e noites.

Sim, o chimarrão é uma bebida tão especial que merece o seu próprio dia, o qual consta até mesmo na lei estadual gaúcha 11.929 que torna o chimarrão a bebida símbolo do Rio Grande do Sul.

Repleto de tradição, o chimarrão merece todo esse mérito por sua história. E é sobre isso que nós vamos falar neste texto.

Origem

O consumo de chimarrão se tornou conhecido com a chegada dos espanhóis às terras da América do Sul, contudo, os índios Guarani já tinham o costume de consumir a erva-mate, e preparavam-na de um modo muito semelhante ao que utilizamos hoje em dia.

 

Conhecida pelo nome de Ilex Paraguariensis, a planta da erva-mate era colhida, queimada, secada e triturada pelos índios, resultando assim no que hoje ainda conhecemos e consumimos como erva-mate pura folha.

A erva era colocada em recipientes parecidos com a cuia de hoje em dia, os mesmos  eram feitos de taquara (Bambu), Madeira, Chifre de boi e também com o Porongo, o mais usado nos dias atuais. Com a chegada dos europeus, a bomba foi introduzida no consumo do chimarrão: inicialmente confeccionada a partir da  taquara, tinha o nome de Tacuapi.

ERVA DO DIABO

Durante o período da chegada dos padres jesuítas, houve uma tentativa de barrar o consumo da erva-mate, pois acreditavam se tratar de um ritual pagão, chamando a erva de “erva do diabo”. Mas o mate acabou sendo aceito, pois ao barrar o seu uso, os índios acabavam se entregando ao álcool e não rendiam no trabalho.

Por se tratar de  um estimulante natural, a erva-mate acabou sendo aceita visando a maior produtividade do trabalho indígena e, logo mais, acabou também conquistando o paladar dos colonizadores.

 

 

 

 

Curador da Ressaca

Durante seus períodos longe de casa, os soldados espanhóis tinham o costume de beber elevadas doses de álcool, o que gerava uma desagradável ressaca no dia seguinte. Ao chegarem às terras do sul, mais precisamente na região da foz do rio Paraguai, eles acabaram conhecendo a erva-mate e descobriram que o consumo do “estranho chá de ervas” podia apaziguar os efeitos do excesso do álcool. Com isso, o mate acabou se popularizando e sendo transportado pelas regiões do sul da América, como o Paraguai, Uruguai, Argentina, Bolívia e a região sul do Brasil.

 

 

Atualidade

Até os dias de hoje o chimarrão é uma bebida muito consumida nas regiões do sul da América Latina. Para além do mercado tradicional, o chimarrão e a erva-mate também começaram a ganhar adeptos fora da América do Sul, em função da imigração e também da curiosidade de muitos em relação à erva-mate e seus efeitos.

Além do tradicional chimarrão ou tereré, a erva-mate deixou de ser apenas consumida como bebida e hoje está presente no preparo de receitas gastronômicas e até mesmo como importante matéria prima na indústria cosmética.

 

 

E agora, nada melhor do que saudar essa tradição e preparar um bom chimarrão. 

Fonte: Erva Mate Barão 

Imagem: Isaac Carmo Cardozo 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.