Sexta, 17 de Setembro de 2021
16°

Chuva

São Borja - RS

Especiais Portal Fronteiriço

PCRS recebe reconhecimento por repressão a crimes no campo

.

09/09/2021 às 10h43 Atualizada em 09/09/2021 às 11h19
Por: Redação Fonte: Jornal Cidade
Compartilhe:
PCRS recebe reconhecimento por repressão a crimes no campo

O Rio Grande do Sul apresentou quedas recordes nos indicadores de criminalidade no campo. O fato é, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, resultado, entre outros pontos, da atuação das Delegacias de Polícia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrabs).

Por conta disso, ontem, 8/9, a Polícia Civil do Rio Grande do Sul (PCRS) recebeu reconhecimento pela atuação das especializadas com a Medalha da 55ª Legislatura da Assembleia Legislativa. A chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor, recebeu a honraria no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, onde ocorre a Expointer 2021.

A criação das Decrabs foi planejada para atender o combate aos crimes rurais. O foco central é o abigeato, delito que envolve o furto de animais no campo. Também são investigados crimes de receptação e furto/roubo de maquinário e insumos agrícolas.

De janeiro a julho, o número de abigeatos no Rio Grande do Sul caiu 7,9%, de 3.115 casos em 2020 para 2.870 neste ano, o menor total da série histórica de contabilização, iniciada em 2012. Em julho, o número de registro também foi o mais baixo já verificado. Foram 392 ocorrências, 15,7% menos que as 465 do mesmo mês no ano passado.

Nesta quinta-feira, 9/9, durante solenidade na Expointer, deverá ser assinado um decreto que amplia a competência regional das Decrabs para atender a todo o Estado. Será dividido em quatro macrorregiões, o que irá qualificar ainda mais o trabalho de prevenção, repressão e investigação desse tipo de crime.

No Estado, os delitos em propriedades no campo têm cada vez mais atenção da segurança pública. Somado ao trabalho das Decrabs em Bagé, Cruz Alta e Santiago, em 2019 foi implementada mais uma especializada em Camaquã.

Além disso, na atual gestão, houve a criação de três novos Batalhões de Polícia de Choque, em Uruguaiana, Caxias do Sul e Pelotas. Entre suas funções está a atuação em ações de repressão a crimes fronteiriços como abigeato e furtos de maquinários e insumos agrícolas, além de permitirem uma resposta mais rápida contra atividades criminosas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias