Alemão - Super Banner
Top Trânsito
Portal Fronteiriço
Agropecuária Centauro
Portal Fronteiriço
Japa EAD
Ratinset - Super Banner Topo
Ropel Distribuidora de Bebidas - Super Banner
Portal Fronteiriço

Artesanato desenvolvido em Garruchos revela talentos e identidade da região

.

06/07/2021 17h48
Por: Redação
Fonte: Assessoria de Comunicação da Emater RS/Ascar

Entre palas, xergões, coletes, mantas e outras peças artesanais, mulheres de Garruchos revelam os traços da identidade do artesanato em lã missioneiro. Por meio da tecelagem, tricô, macramê ou feltragem, com fiação totalmente natural ou lã top, as artesãs escrevem novas histórias a cada peça que elaboram como se fossem obras-primas.

Associada do grupo Mulheres Integradas, da comunidade de São José Velho, Narely Ramos Chaves destaca que a intenção é valorizar a lã, “que é uma cultura muito antiga do município e que já vinha sendo esquecida, sendo que com o artesanato, é possível trazer à tona nossas origens”. O grupo surgiu em 2009, a partir de um projeto desenvolvido com recursos da Endesa Cien e apoio da Prefeitura. Desde então busca aperfeiçoamento nas áreas de artesanato em lã, costura e serigrafia.

O artesanato em lã retoma sua força no município de Garruchos em um contexto em que a ovinocultura é atividade tradicional. Atualmente, a Emater/RS-Ascar estima que existam aproximadamente 7.500 cabeças de ovinos no município, sendo principalmente das raças Texel, Ideal e Corriedale. A principal finalidade desta criação é a produção de carne para consumo em pequenas propriedades e a venda da lã.

A extensionista da Emater/RS-Ascar, Cassiana Maria Marin Krebs, destaca que o artesanato é uma forma de aproveitar os recursos naturais locais, no caso, a lã de ovinos, para confecção de peças de roupas ou de utensílios para uso no dia-a-dia. “Desenvolvendo esta arte, as mulheres constroem conhecimento e geram renda, bem como propagam técnicas e conhecimentos de seus antepassados, estimulando a divulgação e trabalho que caracterizam nossa região”, destaca Cassiana.

 As artesãs Jociele de Deus Santos, Carmen Elisabeth Ferreira dos Santos e Narely Ramos Chaves buscam aprimorar constantemente o artesanato em lã. Com isso, transformaram os fios em arte e organizaram-se, com apoio da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), para apresentar o resultado de seu trabalho para as demais regiões do Estado, na etapa regional do Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do Rio Grande do Sul. A região missioneira estará representada ainda por peças de uma artesã de São Miguel das Missões. Após a etapa regional, da qual participam também artesãos das regiões de Lajeado, Caxias do Sul e Soledade, as artesãs que serão classificadas participam com novas peças da fase estadual do Concurso Virtual, que ocorre dentro da programação da Expointer, no dia 10 setembro de 2021, com o envolvimento das demais regiões do Estado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.